A carreira, agora, do meu filho. Pq em casa de ferreiro o espeto é de pau.

Desviado por 3 anos consecutivos de cursos universitários (FAAP, PUC, Anhembi), aos 22 anos meu filho me comunicou que seria médico.

Eu assustei, julguei...e tinha um “mindset” totalmente apoiado pelo inconsciente coletivo: 

Ah! Entrar em medicina???? - mais fácil ir para Fortaleza a pé.


Pois ele prestou vestibular sem me contar, e de cara, na primeira tentativa entrou.


Claro, talvez a mais cara faculdade de medicina, metodologia e mentoring da Harvard - afff nem preciso falar dos meus 2 anos lá (rs) e por ser tão cara mais acessível ....18k de início. Matrícula e primeiro mês, e mais uns 15/mês daí em diante, livros, viagens para pesquisas, academia para saúde. 


Bom, longe da nossa realidade, ele concluiu, graças a Deus, sem frustração dele nem culpa minha.


Nesta semana ele começou em um novo e empolgante trabalho de marketing e negócios e continuará no cursinho....rumo às federais!


PARABÉNS Davi. Você me ensina cada dia os novos horizontes da motivação humana.

E do “chamado” da carreira.... 


VocÊ é uma escola em mim. 


O “chamado para a carreira” é o centro do meu trabalho há anos e anos e ainda há tanto a aprender!  


Vida viva!


O AmOR mÓVe mOntanhAs. ASSim é na profissão. 


Assim se diferenciam os profissionais.


Um beijo meu bem.


Um abraço a quem leu este pedaço de mim


Isabel

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo